quarta-feira, 6 de março de 2013

Nossas Tentativas Em Vão





Sei lá se eu acho que valeu a pena ter tentado. Gosto de pensar que sim. Gosto de achar que todas as feridas, todas as lágrimas, todas as dores, os calos e os traumas que você deixou em mim teve seu lado positivo. Gosto de guardar as boas recordações, jogar na lixeira tudo o que não presta e ficar só com seus sorrisos, seu olhar doce, a sensação do seu corpo no meu e os momentos que só você conseguiu me dar. Mas nem sempre consigo, nem sempre consigo sentir amor por alguém que me causou tanta dor, nem sempre consigo impedir minha revolta pelo fim que tivemos.


Eu nunca quis que a gente terminasse assim. Eu nunca quis que a gente terminasse. Tá legal? E foi por isso que eu tentei tanto, ainda que a cada tentativa que eu fizesse me ferisse mais. Eu tentei muito mais do que deveria, muito além do meu limite. Eu estiquei o elástico até onde deu na esperança de que você não soltasse, que acontecesse o que acontecesse você ficaria e seguraria as pontas grossas. Comigo. Você não aguentou, não segurou, simplesmente soltou o elástico deixando que eu, sozinho, absorvesse o impacto de sua decisão.

Aguentei. Fiquei firme. Mantive um sorriso no rosto e decorei um discurso para fingir que não doeu. Você foi apenas uma amiga, aquilo que todos viram era imaginação, e o que desejamos tanto ser não passou de um flert, uma sedução, algo passageiro. Que não passou. Nem nunca vai passar, eu sei. E é por isso que eu desconverso quando falam de você e perguntam sobre nós –como se “nós” ainda fosse um pronome que definisse você e eu –E é por isso que não frequento os lugares que sei que você vai. E procurei tanto uma mulher que sempre quis, uma mulher para poder declarar, aos quatro ventos, como nunca pude fazer com você, que é minha. E é por isso que te desejo toda sorte no mundo –sem nenhum rancor, ainda que com muita dor –para você e esse cara aí que roubou o lugar que é meu, que era para ter sido só meu.

Não foi. Mas não foi não por falta de tentativas. A gente foi tentativas em cima de erros; erros em cima de tentativas; e ninguém pode nos acusar de não termos tentado. Tentamos. Você. Eu. Nós dois juntos. Até onde aguentamos, até onde o barco aguentou antes de, como Titanic, naufragar num mar gelado. Até onde a dor nos permitiu.

Fomos até onde pudemos. Até onde conseguimos. Pode não ter bastado, pode não ter sido o suficiente. Mas tentamos. Embora não conseguimos aceitar que não adiantou tantas tentativas depois de tantos fracassos e tanta dor. Embora eu não consiga decidir se termos tentado foi o nosso melhor caminho, a nossa melhor solução.

Sinceramente, eu não sei. Mas bem, fizemos o que tínhamos que fazer: tentamos. Ainda que, olhando de longe, parece que foram apenas tentativas em vão.


Esta é uma série desenvolvida em parceria com a Karine Rosa, para ler a versão feminina desse conto clique aqui

8 comentários:

  1. Meu coração ficou pequenininho hoje, lendo esse texto :(

    ResponderExcluir
  2. Adorei, bem legal essa série ♥
    Lembra do texto que você me enviou? Então, demorou um pouquinho rsrs mas eu postei ele hoje, está la no blog e mais uma vez muito obrigada por participar viu :D
    Beijinhos
    Facebook do blog
    conversando-com-a-lua.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também curto a série <3
      nooossa, tinha até esquecido <3<3 corri lá pra ver.

      Excluir
  3. toda vez que eu leio um texto seu, parece que você está vendo o que eu estou pensando ou nesse caso imaginando. Eu gosto muito dos seus textos, eu venho aqui quase todos os dias para ler eles *-*

    aah eu indiquei você em uma tag no meu blog, http://www.tortadeamora.com.br/2013/03/tag-11-coisas.html

    beiijinhos, Nicole

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. <3

      prometo responder a tag assim que for possível
      aliás eu to acumulando tag, preciso respondê-las HSAUASHSAUSAHASSAUHASSAUSAHSAUSA

      Excluir
  4. Eu adorei o texto!
    http://sobre-tudoum-pouco.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Comentários

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Compartilhe