segunda-feira, 8 de abril de 2013

Para Começar, Fim


Sugestão de @nanyle
(ficou uma merda, mas okay hahaha)
Baseada na música Para Empezar - Leonel Garzía



Você me olha querendo dizer o que já sabemos, mas se cala enquanto pensamos a mesma coisa: a gente não está indo a lugar algum. E me olha porque sabe que não há mais jeito –lembra-se aquela curva errada que pegamos lá atrás, das vezes que você me abandonou me deixando lidar sozinha com a solidão, das vezes que te sufoquei com meu ciúme? Deu aqui, nesse beco sem saída, no começo do fim –e ainda assim não nos soltamos. Fico em silêncio esperando por sua pergunta fatídica “por que ainda não nos separamos?” enquanto penso em todas às vezes que disseram para eu manter a calma, porque terminaríamos junto.

Eu quero dizer que, para começar, você transforma o meu mundo num lugar melhor; ainda que me largue tantas e tantas vezes sozinha quando a minha carência te apavora. E segurar sua mão me acalma e me dá força para insistir no erro quando esse erro somos nós. Tenho um discurso pronto para te fazer ficar quando você decidir sair por essa porta. Por você eu luto, me machuco, perco e venço, me reinvento de tantas e tantas maneiras, para te convencer.
Mas fica então, não me abandona não. Arrumo minha vida de novo se isso te fizer ficar. Para começar, eu atropelo as regras gramaticais, esqueço do que a escola me ensinou e crio vírgulas num enredo novo com os mesmos velhos personagens: eu e você. Me dê apenas uma chance para te convencer, para começar, eu juro que nem te pressiono com um eu te amo preso na garganta seca, para te fazer ficar. Queria que me escutasse, só dessa vez e, se convencesse, a só mais um pouco, tentar.

Mas você nada diz, apenas me olha, porque sabe que não tem mais jeito, nem mais voltas, chegamos ao fim da linha e é questão de tempo para nos soltarmos. E me olha como se pedisse desculpas pelo seu abandono, como se me acusasse por todo meu ciúme, como se ainda se importasse em saber quem tem mais culpa por esse fim. E me olha como se já soubesse todo discurso que decorei em meu desespero e sem se convencer a ficar, nem ter nenhuma vontade de ir. Sei que fica para compensar todos aqueles abandonos e da próxima vez que me deixar com a solidão nunca mais vai voltar. Enquanto isso, permanecemos em silêncio, sentados e imóveis, assistindo o final se aproximar.

Para começar, eu sei o que está pensando enquanto segura firme minha como quem não quer soltar. Eu tenho pensado o mesmo que você. E é duro admitir, mas é verdade:

Nós terminamos. Não juntos como todos pensavam. Mas terminamos.

Foi o nosso fim.


Se você tem alguma sugestão ou gostaria de algum tema ser tratado aqui, basta me pedir, pelo twitter (@nandacampos_ -estou sempre lá, falando sozinha), pelo e-mail (nanzcampos@gmail.com) ou, se também prefere não ser identificada, há também o meu ask (ask.fm/nanzcampos)

4 comentários:

  1. ''Por você eu luto, me machuco, perco e venço, me reinvento de tantas e tantas maneiras, para te convencer'' Uffffffff

    Lindoooo Nanda <3

    ResponderExcluir
  2. Não to vendo merda nenhuma aqui .

    Pra mim o texto ficou perfeito *-*

    Beijos e Parabéns :D

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. tava uma merda sim hahaha
      mas obrigada hahahahahaah

      Excluir

Comentários

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Compartilhe