quarta-feira, 17 de abril de 2013

Que Bom Que Foi Você

Texto encomendado por uma leitora no ask
Baseado na música Se Eu Me Entregar
(desculpa a demora absurda, eu tava enrolada na faculdade
e com inspiração não se luta contra)
Espero que goste.





Nós fugimos um do outro como se fugir resolvesse a intensidade do que sentíamos. E corríamos em direção opostas sem perceber que estávamos indo para a mesma rua para nos encontrarmos.   Eu tive medo de você e do que causava em mim, do tumulto da minha alma só de ver você sorrindo, os pulos que meu coração dava só de ouvir sua voz, a espera agoniante da sua ligação. Eu tive medo e quis fugir para outros braços, mas eram os seus quem me davam a paz que eu procurava. Sei que te causei tudo isso e sei do seu medo também; tememos juntos, amamos juntos e fugimos juntos, sem perceber que nossa fuga sempre terminava no mesmo lugar, com a gente sempre juntos.

Foi tarde para você e foi tarde para mim. Do alto do precipício a gente pulou, com medo da altura, com medo da queda, com medo das feridas e com medo do fim. A gente se segurou com medo e não se soltou por medo, quando viu que não tínhamos outra opção. E que bom que não tínhamos outra opção.
E que bom que foi você, que bom que fui eu. Que bom que aconteceu para mim como aconteceu para ti. Que bom que nosso amor foi maior que o medo e que bom que a altura do salto foi maior do que pensávamos. Deu tempo para curtirmos a queda livre e aterrissar no chão sem grandes estragos. E não é que não nos ferimos, mas é que perto do nosso amor cicatrizes são insignificantes porque a cura é sempre estar com você.

E passado tanto tempo e algumas feridas minúsculas da qual ninguém pode se livrar, você ainda me causa tudo aquilo que me causou ao declarar seu medo sobre um palco para todos verem, você ainda tumultua minha alma, bagunça meu mundo, de um jeito que faz parecer que o caos é o melhor lugar para morar. E é porque minha casa se tornou seus braços, minha luz é seus olhos e nossa música é as batidas em sintonia de nossos corações.  Depois de tanto tempo, meu coração ainda dá saltos, eu ainda sinto medo e morro esperando por suas ligações de boa noite.

E enquanto eu te olho sentindo que você ainda sente o mesmo por mim eu penso, feliz e completa em seus braços, que bom que foi assim. Que bom que arriscamos mesmo com medo. Que bom que foi você. E que bom eu aconteci para você como você aconteceu para mim.


Se você tem alguma sugestão ou gostaria de algum tema ser tratado aqui, basta me pedir, pelo twitter (@nandacampos_ -estou sempre lá, falando sozinha), pelo e-mail (nanzcampos@gmail.com) ou, se também prefere não ser identificada, há também o meu ask (ask.fm/nanzcampos)

6 comentários:

  1. Só o 1° paragrafo já me deixou arrepiada. Texto lindo!

    ResponderExcluir
  2. Vale a pena a espera quando o assunto é seus textos!
    Ameeeeeeeeeei.
    Obrigada do fundo do coraçãoo!!!
    Cada pessoa tem um dom, e o seu é esse, é escrever em palavras historias das pessoas!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cada pessoa tem um dom, e o seu é esse, é escrever em palavras historias das pessoas!!


      AI MEU DEUS
      quero te dar um abraço do tamanho do mundo
      com todo amor do universo depois disso

      <3<3<3


      que booom que gostou
      nada me deixa mais feliz!!!!

      Excluir
  3. Eu tive medo e quis fugir para outros braços, mas eram os seus quem me davam a paz que eu procurava. // aiai, Nanda sempre fazendo relembrar o passado e não pode cara, não pode HSUAHSAU '

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. HSAUSHSAUSAHASSAUA
      como posso fazer isso se não sei seu passado? hahahahaha

      Excluir

Comentários

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Compartilhe