sábado, 24 de agosto de 2013

É Isso E Muito Mais


Amor não é só beijo intenso, abraços apertados, sorrisos divididos, mãos dadas na sessão de cinema. Amor não é só um relacionamento sério numa rede social, declarações gritadas para meio mundo ouvir, não é só corações acelerados, mãos tremendo, borboletas no estômago. Amor não é só um sentimento bonito, só momentos felizes, só história de novela das oito. Amor é tudo isso, mas também é muito mais. Amor é aguentar o mau humor, é secar as lágrimas, é suportar os silêncios agoniantes. Amor é espera, é paciência, é entender o tempo do outro. É ajustar seu relógio para as horas ficarem iguais.


Amor é briga, é ofensa, é o bater a porta e não querer ver nunca mais. Amor é perdão. É esquecer-se do orgulho, é ser o primeiro a procurar, é aprender a desculpar e a se desculpar. Amor é suportar defeitos, é conviver com erros, é esquecer-se das falhas. Amor é errar muitas vezes sim. É querer desistir também, mas é um ficar constante, ainda que de longe. Amor é sonho, é pesadelo, é realidade. É clichê de novela mesmo. É solidão de bar. É frio de baixo do cobertor. Amor também é calor. Amor é, ainda que no inferno, achar que se vive no paraíso. Amor é tranquilidade, é reviravolta, é eterna reticência. Amor não se implora, não se pede, não se mede. Se recebe de braços abertos, sem cobranças. É pular de um precipício, é arriscar-se sem medo, é abrir mão de seu sorriso para fazer o outro sorrir.

Amor é incondicional. É idealização, é busca, é encontro, é despedida. E quem foi que disse que no amor não há razão? Há razão, mas ela não importa. Amor é emoção, é adrenalina, é imaginação. É pulsação, é desejo, é tesão. Amor é química, é física, é necessidade de estar longe às vezes, e vontade de estar sempre perto. Amor começa, termina, se reinventa, muda, desarruma sua vida, mas não se acaba. Amor é doença, é cura, é morte, é renascença. Amor não conhece finais, no máximo ponto e vírgula, um convite para uma nova história. Amor é entregar-se, é perder-se, é achar-se, é amar-se.


Amor é tudo isso. É muito mais. É infinito, ainda que não seja eterno. E dura uma vida inteira, ainda que por meros segundos. Amor é sempre amor, ainda que nem sempre seja para sempre nosso amor.

4 comentários:

  1. Que tal uma salva de palmas? CLAP CLAP CLAP
    Apaixonei nesse texto. Lindimais'

    ResponderExcluir
  2. Awn Nanda, promete que vai deixar seu blog no ar, tipo, para sempre ????

    Please *o*

    ResponderExcluir

Comentários

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Compartilhe