sexta-feira, 3 de maio de 2013

Era E Sempre Foi Ilusão




Eu achei que fosse você assim como achei que fosse todos os outros. E chorei como se tivesse sido. Até perceber que você era apenas mais um de sorrisos falsos, de declarações fajutas e de beijos efêmeros. Era só mais um idiota pelo caminho e eu, idiota que fui, me deixei acreditar. A verdade talvez seja mais dura do que apenas uma desilusão, pois ilusão é que eu, em meu desespero de ser entendida, cuidada e amada, vou me deixando acreditar nos primeiros olhares e nas primeiras conversas. E nesse desespero afasto de mim possível candidatos.


Você foi apenas mais um. E podia mesmo ter sido você, com seus sorrisos, seus olhares, seus carinhos e seus ombros leves. Ou talvez foi só meu desejo de querer que tivesse sido você. E teríamos uma casa, dois filhos, um carro e muito amor. E riríamos e seriamos felizes. E lá íamos, crescendo juntos, mudando juntos, envelhecendo juntos. Eu achei que fosse você como achei que havia sido tantos outros, nas minhas tentativas de cruzar com esse tal de amor em qualquer lugar; na padaria, na esquina e até no supermercado. E quanto mais procuro mais me iludo e mais me perco. E a cada perda vou percebendo que é cada vez mais eu e talvez sempre será eu e meus problemas, eu e meus dramas, eu e as dores que carrego por aqui. E que, ainda que tenha sido todos os outros ou você, ninguém dividiria esses pesos comigo. Porque, no fim, esses pesos são apenas meus.

E, no fim, também, poderia ser eu a sua nova namorada, a dividir uma vida e o meu amor, ao invés de ser ela ou todas as outras. Poderia te fazer feliz e você sabe disso.  Mas não foi e o fato de me questionar por que nunca é, nunca acontece, ou nunca dá certo comigo, não muda nada. Não foi você e eu poderia estar me doendo por isso, mas cansei de chorar à toa por todas as ilusões que me faço, por você e todos os outros que passaram por aqui e simplesmente não foram.

Dispensei o “era uma vez” há muito tempo, mas ainda procuro pelos “felizes para sempre”, sem perceber, talvez, que o único para sempre aqui é a minha ilusão de achar que é sempre o próximo que será o meu você.

14 comentários:

  1. "Dispensei o “era uma vez” há muito tempo" Somos duas, Nanda. Somos duas...

    Amo seus textos <3
    nerdsdesalto.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. <3 oun
      e eu não sei se ter dispensado é bom ou nao hahahaha

      Excluir
  2. "E a cada perda vou percebendo que é cada vez mais eu e talvez sempre será eu e meus problemas, eu e meus dramas, eu e as dores que carrego por aqui. E que, ainda que tenha sido todos os outros ou você, ninguém dividiria esses pesos comigo. Porque, no fim, esses pesos são apenas meus."

    ç.ç texto lindo, totalmente minha cara. Parece que vc adivinha o que suas leitoras passam Nanda, acho que já disse isso antes hehehe

    Parabéns por este dom.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. hahahaha porque eu acho que as pessoas passam mais ou menos a mesma coisa que eu passo, porque somos todos clichês

      Excluir
  3. Esse segundo parágrafo foi o que mais me encantou no texto, pois foi nele que eu mais me vi. Lindo, como sempre.

    http://domingo-chuvoso.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Já estou te seguindo
    seu blog é maravilhoso, convido você e suas leitoras a conhecer meu blog
    http://toobege.blogspot.com.br/
    beijinhos

    ResponderExcluir
  5. Dispensei o “era uma vez” há muito tempo, mas ainda procuro pelos “felizes para sempre”, sem perceber, talvez, que o único para sempre aqui é a minha ilusão de achar que é sempre o próximo que será o meu você.
    OMG, sou tua fã Nanda <3

    ResponderExcluir
  6. "eu achei que fosse você como achei que havia sido tantos outros" // e basta!

    ResponderExcluir
  7. A verdade talvez seja mais dura do que apenas uma desilusão, pois ilusão é que eu, em meu desespero de ser entendida, cuidada e amada, vou me deixando acreditar nos primeiros olhares e nas primeiras conversas

    Amei,amo todos os seus textos...

    meumundoimpossivel.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. "Você foi apenas mais um. E podia mesmo ter sido você, com seus sorrisos, seus olhares, seus carinhos e seus ombros leves. Ou talvez foi só meu desejo de querer que tivesse sido você."

    Já posso começar a chorar? Pq tá foda a situação

    ResponderExcluir

Comentários

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Compartilhe