segunda-feira, 3 de junho de 2013

Você Será Sempre Eterno Para Mim

Pedido feito por uma leitora no ask
Eu tentei :s

Já faz sete anos que você se foi, mas lembro como se fosse ontem, dói como se fosse hoje. Eu ainda era uma menina quando tudo aconteceu, uma criança que ainda pensava que as pessoas eram imortais. Mas os pais não deveriam ser?  Você deveria ter sido, pai. Sinto tanta sua falta e não posso nem te dizer mais. Ah, pai, você me ensinou, contra  a sua vontade, que as pessoas que se vão não partem para uma viagem longa e viram estrelinhas do céu. Não. Elas vão para longe mesmo, mas ficam sempre em nosso coração. E viram saudade.


Saudade de quando você me jogava nos ombros e me fazia  acreditar que eu era capaz de voar. Saudade de sentir seu beijo de boa noite no meu rosto, das histórias que contava e de como me tratava como sua menininha. Pai, sua menininha cresceu longe dos seus olhos, já tá quase uma mulher, sabe? E dói saber que você não acompanhou cada passo dessa minha caminhada. Você não estava lá quando eu tive que ir para a escola depois daquele dia horroroso  e ver como olhavam para mim. Você não teve chances de dizer que tudo ficaria bem. E na verdade, as coisas, depois que você se foi, nunca mais ficou. A gente só tá levando, pai, porque foi isso que você pediu. Mas você é minha ferida aberta que nunca será fechada. Você não esteve lá para me xingar quando perdi minha primeira média por causa de uma paixãozinha idiota platônica. Por falar nisso, pai, você não estava lá quando essa mesma paixão me decepcionou para dar aqueles socos que você prometeu. E ele bem que merecia, viu, pai?

Por outro lado, eu também não sei como nem onde você está. Aí, do seu lado, você ainda me vê? Você cuida de mim, pai? Às vezes eu queria poder te sentir. Eu queria ter a chance de sentir aquele seu beijo só mais uma vez, ouvir a sua voz e aquela sua gargalhada que fazia a vida parecer ter mais sentido. Ah, pai, eu sinto tanto a sua falta que tem hora que não consigo segurar as lágrimas. Aí eu choro porque foi tão injusto com você, com a gente, com aquela menininha que ainda acreditava que as pessoas eram imortais...


As pessoas não são. Você não foi. Nem aquela menininha de onze anos existe mais. Ah, pai! Já faz sete anos, mas você continua aqui dentro do meu coração. Ninguém é imortal, mas o amor é eterno. Você será sempre eterno para mim. Eterno, também, é a saudade cada vez maior que sinto de você. Ah, pai...



Se você tem alguma sugestão ou gostaria de algum tema ser tratado aqui, basta me pedir, pelo twitter (@nanzcampos -estou sempre lá, falando sozinha), pelo e-mail (nanzcampos@gmail.com) ou, se também prefere não ser identificada, há também o meu ask (ask.fm/nanzcampos)

10 comentários:

  1. Parabéns, voce me tirou lagrimas desde a primeira frase!Amei, amei e amei.
    Muito obrigada Nandaa, quero um dia poder agradecer pessoalmente!!
    Parabéns por esse dom, é rara as pessoas que tem o dom de escrever coisas que acontecem sem ao menos ter vivido elas, voce passa um sentimento o qual nao é teu, mais voce tem ele no momento de escrever!
    Parabens!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ai nossa, não tem como amar quando vocês vem e falam isso aqui <3

      Excluir
  2. Aaaa Nanda , poq você faz isso com a gente ?

    Me tirou lagrimas , muito lindo o texto .
    Você está de parabéns .

    :'(

    ResponderExcluir
  3. Que texto lindo.. me fez chorar! <3 - By Rafa birenbaum

    ResponderExcluir

Comentários

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Compartilhe